Há fortes indícios que um político em Maringá, utilizou de verba pública para pagar
contas não honradas durante o período eleitoral. Se constatado, o indivíduo poderá
responder por dois delitos, caixa dois e improbidade administrativa

Durante o mandato, gentilmente contratou seus credores como assessor por um período
até saldar o montante da dívida, na sequência exonerava e outro ocupava o cargo até
receber o que lhe era devido. Segundo levantamentos, há mais de uma dezena de
pessoas pagas com este esquema.

Deve ser por este motivo que o político não gosta de empréstimos e financiamentos.
Pelo jeito o MP vai ter muito trabalho!

Faça parte do grupo de notícias do Radarmaringá no WatsApp >> Clique aqui

Faça parte do grupo de notícias do Radarmaringá no WatsApp >> Clique aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui